domingo, 20 de novembro de 2011

Odisseia passou por Florianópolis!

A temporada em Florianópolis foi maravilhosa!
A cada apresentação novas surpresas e novas experiências.
Obrigada a todos que nos assistiram e que nos trouxeram sugestões, criticas positivas e elogios!
Obrigada também ao nosso público em Morro Reuter, RS - fomos muito bem recebidos e a cidade é um cantinho da Europa aqui no Brasil, LINDA. Um casarão de 1890, foi a energia propicia para a Odisseia passar.



E o jantar a francesa foi mais que especial! OBRIGADA!

Seguimos agora, esta semana, em turnê por Santa Catarina pela 4ª Semana Ousada!
Dia 21 - às 20 horas em Balneário Camboriú no Colégio Vereador Santa;
Dia 22 - às 20 horas em Laguna no Clube União Operária;
Dia 24 - às 20 horas em Ibirama no Auditório do CEAVI;
Dia 25 - às 20 horas em Lages no Auditório CAV.

Voilá!

domingo, 6 de novembro de 2011

Quanto mais próximo mais distante...

Apenas para registro: Não consigo conceber que o estudo em teatro possa prescindir do fazer teatral.
Para que estudar a fundo uma prática se ela não vier amalgamada numa necessidade profunda de contatar com a cena, com a plateia, e fazer girar a maravilhosa engrenagem do encantamento, da emoção?
Acho que, as vezes, quando conseguimos nos aproximar de um objetivo, é quando mais medo temos de nos aproximar dele. Medo de descobrir algo que sequer ousamos pensar...
Aos marinheiros de primeira viagem: chegar não é o objetivo, o objetivo é continuar navegando; o longe é apenas uma questão de escala...é aquilo que parece pequeno aos olhos...
Portanto, não façam das grandes vitórias coisas pequenas e distantes!! Avante!!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Bastidores...

E ontem foi a última apresentação da 1ª Temporada do espetáculo ODISSEIA.
Segundo o nosso diretor Paulo Balardim, foi a melhor até o momento! ufa...enfim estamos conseguindo ganhar um ritmo bom e trabalhar com mais precisão em todos os sentidos! Estamos mais "a vontade" com os personagens, com a técnica e principalmente com o texto! Porém, o trabalho continua... como artistas nunca estamos satisfeitos, sempre podemos mais!
A platéia lotada, muitos amigos e professores presentes na sessão, assim como alguns que não sabíamos quem eram. E foi especial.
Professor Edélcio, após a apresentação ficou conosco e nos falou sobre as suas impressões sobre o espetáculo: MUITO OBRIGADA PROFESSOR!
Assim como, recebemos e-mails falando sobre a nossa atuação:
"Muito boa a peça, a interação entre as atrizes, o cenário, a música, as luzes...bem intenso...gostei de ve-las em cena! Tudo de bom" F.C.
Também a partir de um depoimento pessoal vimos o quanto é importante a nossa arte:
"resultados de uma Odisseia - Voltei reavaliando mais uma vez o motivo de minhas escolhas, pensando novamente como gostaria de um lugar assim: transformador, que fosse feito de arte desde as paredes até dentro das pessoas. E essa bendita/maldita palavra que vem me perseguindo (e eu venho fugindo) arte, arte. As vezes penso que pouco me importa seu significado, apenas o que ela faz comigo. Sim e ela me revira, me deixa arrepiada- do ventre, as pontas dos pés e depois até o nariz- me leva e me confronta com o mesmo pensamento: Por que escolhi estar aqui? E, quando vejo, penso em como poderia levar essa sensação única da sombra, do objeto que se transforma em vida, do tempestade que me deixou gelada, para o Outro, para o diálogo incessante que compõe a responsividade de receber os seres humanos novos que chegam ao mundo, para o ato da Educação. Por que escolhi estar aqui? Porque nada me parece mais estético/ético do que a mediação do ser educador, do que dar elementos ao Outro para sua própria e única reelaboração e criação, que conserva o mundo, mas também o transforma. E maldita arte, ri-se de mim e me mostra o que me é mais próprio, o que me é mais óbvio, mas que só você, bendita arte, é capaz de mostrar." A.P.

Obrigada a toda a platéia pelo prestígio. 
Segue agora algumas fotos clicadas por nossa amiga querida Marina M. de Oliveira:
"Tragam o odre de vinho, pois se aqui houver civilização, faremos amizade"

rãp, rãp,rãp,rãp...

Sou Polifemo....

ssssssssssssvvvvvvvvvvvv

[após abrirem o odre com os ventos fortes...]

"Não gosto de gente, gosto de animais..."

Ilha de Hélio

Helassssssssssss....

Ao nosso público, MUITO OBRIGADA!

terça-feira, 1 de novembro de 2011

E hoje tem espetáculo...

Venham prestigiar a nosso última apresentação desta temporada em Florianópolis!
Espaço 2 - CEART/UDESC às 19 horas!


  





Créditos:
Fotógrafo CHAN - 11º Festival de Formas Animadas de Jaraguá do Sul, SC

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

SEJA BEM-VINDO, JONAS!!

Mais um grande companheiro integra-se em nossa equipe: Jonas Martins, acadêmico do Curso de Teatro da UDESC...mas, atuante praticante teatral desde longa data...o aguerrido chapecoense cuidará da operação de luz e som do espetáculo, além de auxiliar na montagem e desmontagem da cenografia! Enfim, tentaremos equilibrar com um pouco de energia Yang...SEJA BEM-VINDO a esta Odisseia, marinheiro JONAS!

E assim, esperamos que te estejas lançando dentro desse mar...e que o grande peixe da paixão te devore...e que tu possas colaborar para acalmar as tempestades que certamente virão...
(os católicos que me desculpem os trocadilhos bíblicos...)

Algumas palavras...

Fotógrafo: CHAN - Jaraguá do Sul
Odisseia não veio simplesmente como um espetáculo, veio realmente para enfrentarmos uma ODISSEIA, e a cada semana novos desafios  nos são colocados a prova, não só como atrizes, mas acima de tudo como seres humanos.
Trabalhar em grupo não é fácil, e quando falamos de montagem teatral dentro de uma Universidade torna-se ainda mais complicado pois não estamos ali somente pelo trabalho montado. São muitas tarefas a cumprir, outras disciplinas e trabalhos conjuntos. Cada individuo tem suas características, suas ideologias assim como o é no mundo, porém o agravante maior é que nessa fase muitos ainda não sabem o "destino" a seguir, e as incertezas deixam os integrantes inseguros. Não falo aqui somente desta montagem, mas de muitas que acompanhei durante meu processo de formação teatral na UDESC.
Apesar destes dilemas, a montagem teatral serve para nos mostrar "um pouquinho" do que é trabalhar com produção, direção, atuação...
A experiência está maravilhosa...temos nossos percalços, sim, mas isso não tira o mérito do trabalho e da força de vontade de superar os desafios! Obrigada Paulo Balardim! Agradeço muito por poder estar contigo, desfrutando e podendo "sugar" o teu conhecimento, da tua vasta experiência profissional!
Peço licença e deixo aqui algumas palavras escritas por nosso diretor, Paulo Balardim, após uma de nossas "crises existenciais":
Fotógrafo: CHAN - Jaraguá do Sul
"Espero que esta experiência com a Odisseia nos torne, de alguma forma, pessoas melhores e artistas e professores mais aptos a lidar com dificuldades e resolver problemas estéticos.
Tenho certeza que, com esta montagem, todos nós conseguimos compreender mais sobre a integralidade das múltiplas habilidades exigidas pelo ator-animador-sombrista. Isso é o mais importante e o que nos dará um suporte crítico como espectadores, teóricos e praticantes.
A prática teatral só torna-se plena diante do público. Por isso, nossas apresentações solidificarão a qualidade artística e a desenvoltura do trabalho de vocês. Aproveitem essa oportunidade para vencerem a si mesmas!
Fico orgulhoso de ver o progresso de vocês ao longo do processo". (e-mail: 19 de outubro de 2011).


Este é apenas o inicio de uma ODISSEIA! Voilá!

sábado, 15 de outubro de 2011

ODISSEIA no 1º Circuito Universitário em Cena!

No dia 11 de outubro participamos do 1º Circuito Universitário em Cena no 18º Floripa Teatro.
O Espaço 2 do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina estava cheio e a resposta do público após o espetáculo foi muito boa. Obrigada a todos que participaram conosco e que se deixaram levar pelas aventuras da viagem de Odisseu de volta para sua terra, Ítaca. E também obrigada Luanda querida, que é uma mulher batalhadora e que desde já está ajudando a dar mais valor a nossa cultura de Santa Catarina.
Segue agora fotos tiradas por Marina Medeiros de Oliveira da apresentação do dia 11 de outubro:
















segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Primeiras apresentações!


Enfim, estreamos na semana passada em Florianópolis e na quinta-feira apresentamos um ensaio aberto no 11º Festival de Teatro de Formas Animadas em Jaraguá do Sul. Foi muito legal, obrigada a todos que nos prestigiaram.
Essa semana é a vez de participarmos do Circuito Universitário em Cena do 18º Floripa Teatro - Festival Isnard de Azevedo. Venham assistir:
11/10/2011 às 19 horas no Espaço 2 - CEART/UDESC

E confiram a matéria do site do CEART:


Até 16/10, Florianópolis promove o 18º Floripa Teatro – Festival Isnard Azevedo, que celebra 18 anos oferecendo à cidade a maior grade de programação da história do evento. São 144 apresentações em teatros, praças, parques, ruas e espaços alternativos. Ao todo 40 comunidades do município contarão comprogramação teatral. O Floripa Teatro 2011 traz devolta a Sessão Maldita, na qual produções independentes são apresentadas em locais e horários alternativos, e também lança a Cena Universitária, um espaço na programação para a encenação de trabalhos experimentais e acadêmicos criados nos cursos de artes cênicas.
Os espetáculos Retrato de Augustine, A Farsa do Advogado Pathelin, Odisseia, BadenBaden e Galinha Degolada estão entre as peças teatrais qu eparticipam do festival e que, vale destacar, contam com a participação de professores e alunos do curso de artes cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina(UDESC). Já a peça teatral Arrumadinho, do grupo santista Trupe Olho da Rua, não tem integrantes da UDESC em seu elenco, mas será apresentado na Arena do CEART.
Além de toda a programação de espetáculos, serão oferecidas nove oficinas, gratuitamente, contemplando áreas de interesse na formação de atores, técnicos, produtores, dramaturgos e diretores. Também haverá o lançamento de um livro sobre o trabalho da Periplo Compañía Teatral, de Buenos Aires, no Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Ceart/Udesc) no dia 10/10 às 18h00 com a apresentação/demonstração do livro “TEATRO. Misterios de un oficio poético”, concebido pela companhia argentina Cia. Teatral Periplo. A palestra ocorrerá no auditório do bloco amarelo do CEART, com entrada franca.

Circuito Universitário em Cena
O Projeto de Extensão Circuito Universitário em Cena insere pela primeira vez, uma mostra universitária integrada ao Festival de Teatro FLORIPA TEATRO. A mostra visa levar as peças feitas por alunos do Curso de Licenciatura em Teatro do Centro de Artes da UDESC ao grande público de forma democrática e gratuita e retomar as antigas Sessões Malditas do festival que ocorriam como uma mostra alternativa sempre por volta das 23h00. A mostra ocorrerá de segunda a sexta-feira (10 a 14 de outubro) sempre às 22h30 na Travessa Cultural Ratclif, no centro da cidade, com entrada gratuita (interessados devem retirar ingressos uma hora antes, no local).
Serviço: 
18º Floripa Teatro – Festival Isnard Azevedo
Quando: 8 a 16 de outubro
Quanto: R$ 10,00 e R$ 5,00 – Teatro Governador Pedro Ivo (somente nos espetáculos adultos)
Gratuito nos espetáculos livre/infantil e nas lonas, demais teatros e comunidades
Mais informações: www.floripateatro.com.br
Dieve Oehme (48) 9962-1069 – (48) 3324-1415 ramais 213/231
ESPETÁCULOS DO CEART – UDESC
Retrato de Augustine
Dia 15/10/2011 às 18h30 – Adulto
Local de apresentação: Teatro da UBRO
Direção: Brígida Miranda
Odisseia 
Dia 11/10 às 19h - Adulto
Ceart/Udesc (Espaço 2) - Av. Madre Benvenuta nº 2007 - Itacorubi
Direção Paulo Balardim
BadenBaden 
Dia14/10 as 19h Adulto
Ceart/Udesc (Espaço 2) - Av. Madre Benvenuta nº 2007 - Itacorubi
Direção: Vicente Concilio
A Farsa doAdvogado Pathelin (Grupo Teatro Sim...Por Que Não?!!! )
Recomendação: a partir de 12 anos
Lona Norte: Dia 09/10/2011 às 20hs
Lona Sul: Dia 10/10/2011 às 20hs
Lona Centro: Dia 11/10/2011 às 11h e 19h30
A Galinha Degolada 
Dia 15/10/2011 às 19h e 21h - Recomendação: a partir de 14 anos
Casa das Máquinas – Rua Henrique Veras do Nascimento, 50
Lagoa da Conceição
Direção: Jefferson Bittencourt
Circuito Universitário em Cena
Local: Travessa Cultural
Horário: 22h30
10/10/2011 - BEATRIZ
11/10/2011 - CHÁ PRETO
12/10/2011 - TAMIS
13/10/2011 - A SAUDADE É COMO UM LÍQUIDO QUE TRANSBORDA, OU, PARA TERESA
14/10/2011 - POSEIDON BAR

http://www.ceart.udesc.br/Eventos/2011-10-10_odisseia_floripa_teatro.php

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Apresentações em Florianópolis!

E atenção as datas de apresentações em Florianópolis:

04,11,18,25/OUT e 01/NOV de 2011
Horário: 19 horas
Local: Espaço 2 - CEART/UDESC


No 07 de outubro (quinta-feira) faremos "ensaio aberto" no Festival de Teatro de Formas Animadas em Jaraguá do Sul, SC.

Venha fazer parte dessa aventura conosco!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A estreia se aproxima!

Enfim a estreia está próxima e o "frio na barriga" já se instala em nossos corpos, mas é essa uma das características que nos mantém presentes e com mais vontade de atuar!
Nesses últimos dois meses alguns percalços aconteceram:
  • Ensaios previstos para julho não deram certo, em função da dependência do espaço da UDESC, que estava em reforma;
  • Rinites devido as grandes mudanças de temperaturas;
  • defesa de mestrado de quem vos escreve;
  • inseguranças e dilemas a serem resolvidos;
  • dúvidas que estagnaram o processo criativo.
Porém tudo isso só nos deu mais força e nos fez acreditar na equipe buscando superar os momentos de incertezas. Nas últimas duas semanas começamos a perceber o potencial da ODISSEIA no palco, pois os ensaios já não têm mais tantas paradas para resoluções técnicas, estamos ganhando ritmo. O caminho é longo, a ODISSEIA ainda não começou, estamos na Guerra de Tróia tentando vencer os obstáculos, a ODISSEIA começará mesmo no dia da estréia, que divulgaremos no final da próxima semana.
Confiram algumas fotos dos ensaios:






domingo, 22 de maio de 2011

Eis as primeiras cenas do processo criativo apresentadas ao público...

Nossa primeira apresentação pública foi maravilhosa!
Antes de apresentarmos estávamos um tanto ansiosas e sem ter certeza se queríamos apresentar, mas "fugir" por que? Uma das premissas importantes num processo criativo é saber como é a percepção do público perante ao que foi produzido, podemos assim ter noção do que está no caminho certo e do que precisamos mudar.
Ao final ficamos lisonjeadas e muito felizes pela recepção, pelos elogios e pelas sugestões que o público nos deu. Obrigada a todos que compareceram. Agradecimentos especiais ao nosso querido assessor cênico em Teatro de Sombras e diretor da Cia Teatro Lumbra de Animação. Já estamos com saudades.

Assistam e deixem seus comentários:

Vídeos do Processo Criativo das cenas com Teatro de Sombras

A oficina com Alexandre Fávero foi muito produtiva. Momentos de tensão, de frustrações, de descobertas, de deslumbramentos, de sensações que até então não conseguíamos ter consciência, mas com a prática tornaram-se percepções que serão utilizadas pelo resto de nossas vidas.
Confiram alguns vídeos que mostram os bastidores deste processo na criação de algumas cenas do espetáculo "Odisséia":



terça-feira, 17 de maio de 2011

A PASSAGEM PELO ESTREITO DE MESSINA

Nossa passagem (que é longa) está sendo bem estreita sim. Com todas nossas forças, olhares atentos e corpos em movimento constante, mesmo que parecendo estáticos, estamos tomando todo o cuidado para não sermos abocanhados por Cila ou puxados de surpresa por Caríbdis.
Buscamos sempre o melhor com a supervisão e direção de Fávero e Balardim. A cada ensaio aprimoramos nossa percepção de tudo o que nos rodeia no espaço cênico tentando abandonar a dita "razão".
A Passagem pelo Estreito de Messina é a nossa primeira cena que começa a tomar "corpo".
Confira o vídeo e deixe seus comentários:

segunda-feira, 16 de maio de 2011

CARTOGRAFIA DO RETORNO PARA ÌTACA

Sucessão de eventos ocorridos com Odisseu e seus marinheiros, em ordem cronológica, desde o fim da Guerra de Tróia até a chegada em seu reino:

1. Partida de Tróia
2. Chegada no País dos Cícones, em Ismaros
3. Chegada no País dos Lotófagos
4. Chegada na Terra dos Cíclopes; encontro com Polifemo; início da vingança de Posêidon
5. Chegada na Ilha flutuante de Eólia (ficam um mês com Éolo)
6. Partida da Eólia (navegam nove dias e nove noites)
7. Retorno à Eólia (causado pela liberação dos ventos aprisionados no odre de Odisseu)
8. Nova partida da Eólia (navegam seis dias e seis noites)
9. Chegada à ilha dos gigantes Lestrigões
10. Chegada na Ilha de Eéia; transformação dos marinheiros em animais; intervenção de Hermes; encontro de Odisseu com Circe (fica um ano na ilha)
11. Excursão pelo Hades; encontro com os mortos, previsões de Tirésias
12. Retorno à Ilha de Circe
13. Passagem pela Ilha das sereias
14. Passagem pelo Estreito Rochoso de Messina, entre Itália e Cecília: encontro com Cila e Caríbdis
15. Chegada na Ilha Trinácia, a Ilha de Hélio: a profanação do rebanho sagrado
16. Partida da Ilha de Hélio; o barco é castigado por ventos
17. Retorno até Caríbdis; o barco é estraçalhado; Odisseu agarra-se numa figueira e escapa do sorvedouro. Odisseu fica sozinho, à deriva, por nove dias
18. Chegada na Ilha de Ogígia; encontro com Calipso; (Odisseu fica por lá sete anos). Intervenção de Hermes, a pedido dos deuses, para que Odisseu seja libertado
19. Partida da Ilha de Calipso (Odisseu navega por dezoito dias numa jangada); Posêidon lança uma tempestade. A deusa Leocótea, em forma de Gaivota, salva-o
20. Odisseu chega à na praia de Esquéria, na Feácia. Ajudado pela princesa Nausícaa, chega ao palácio do Rei Alcino e narra suas aventuras, da partida de Troia até sua chegada até alí
21. Partida para Ítaca, com a ajuda dos Feáceos
22. Chegada à Itaca e massacre dos pretendentes

sexta-feira, 13 de maio de 2011

SEXTA-FEIRA TREZE...CREDO!!

Bom...crendices à parte...vai aí uma segunda postagem para hoje!!
O vídeo foi feito durante exercício de sensibilização da oficina de Alexandre Fávero, focando na temática da ODISSÉIA.


video

CARTILHA BRASILEIRA DE TEATRO DE SOMBRAS



O texto abaixo é de autoria de Alexandre Fávero e compõe o terceiro capítulo de sua Cartilha Brasileira de Teatro de Sombras e pode ser consultada no blog dramasombra.blogspot.com.
As fotos são da oficina ministrada por ele para a turma de Montagem Teatral.


Dicas para trabalhar com a sombra


-Não perca a sua própria e as demais sombras de vista. Isso vale para projeções de objetos, figuras e silhuetas.

-Amplie ao máximo a visão periférica e exercite o olhar oblíquo, de canto de olho. Não é necessário olhar diretamente para a sombra, mas é fundamental mantê-la no campo de visão periférica. Pratique a mirada rápida e o olhar em varredura apenas com os olhos, sem movimentar a cabeça. A dissociação de movimentos é fundamental para alcançar esses resultados. Se a ação necessita de uma oposição ao campo visual, alterne movimentos que resgatem o olhar atento à cena.

-Diferencie liberdade criativa e rigor técnico durante as brincadeiras, nos jogos, na criação de cena, na improvisação, na marcação e na direção. Cada momento exige um nível de atenção diferente. Saiba aproveitar ao máximo cada um deles!

-A sombra corporal necessita de telas e espaços grandes. As sombras podem ser comparadas com os animais - quando acuados reagem de forma imprevisível. Espaços restritos podem apresentar timidez, desobediência, desprezo e revolta. Cultive a generosidade espacial com a sombra corporal!

-Utilize e exercite a voz como ferramenta expressiva durante a atuação. As sombras falam e cantam através do nosso corpo. Ajude-as!

-Concentre-se antes de cada experiência, exercício ou treinamento, mas sem tencionar o corpo. Busque e encontrar o conforto físico durante a atuação. O público percebe claramente quando as sombras não estão à vontade e isso depende da consciência corporal.

-Tenha vigor, energia e potência sem perder a elegância, leveza e sutileza nos movimentos. As sombras devem fluir como um poema declamado, alternando sempre que possível os ritmos para evitar a monotonia. Isso pode ser alcançado imprimindo nas dinâmicas situações cênicas que sugiram a repetição, alternância descontínua, explosão repentina, imobilidade, tensão, sincronia, espelhamento, diluição, desequilíbrio e outras qualidades sugestivas. As coreografias da dança oferecem boas referências. 

-Seja econômico na aplicação da energia cênica. A cena dramática exige fôlego para ter continuidade.

-Atue com objetividade e ritmo na cena. Precisão e rapidez fora de cena.

-Simplicidade antes da complexidade torna a informação mais clara. Comece com o óbvio e desdobre-o em algo surpreendente para si e para os outros.

-Vá direto ao objetivo e não abuse de efeitos. O mais difícil é ter a história, depois disso, os suplementos da cena fazem mais sentido.

-Quando as projeções são dirigidas ao público, as sugestões podem funcionar melhor do que diversas intenções calculadas e discutidas nos ensaios. A intuição e a capacidade investigativa precisam de rigorosa avaliação para encontrar a simplicidade.

-Durante as experiências coletivas, onde é importante o jogo cênico, indique de forma clara quais as intenções. Telegrafe, preparando cada próxima ação de forma óbvia para que o colega perceba e interaja com segurança. Ritmos mais lentos são importantes para a segurança coletiva nas primeiras experiências.

-Nas experimentações contracene com o foco de luz, utilize conscientemente o espaço, simplifique as idéias e amplie a expressividade da sombra. A potência dessa arte está ligada ao simbolismo e às metáforas mais universais.

-Registre em texto, desenho, foto ou vídeo as idéias e sensações. A experiência necessita de planejamento, objetividade, observação e avaliação dos resultados.

terça-feira, 10 de maio de 2011

IDÉIA DO CORO

No nosso último ensaio, apareceu a idéia de um coro de mulheres que pudessem iniciar com um prólogo da história...mas um coro que possuísse uma dinânima de ocupação e escultura do espaço, através de uma movimentação corporal intensa, produzindo associações entre movimentos e palavras.

Eu imagino que a iluminação pode contribuir muito para criar uma tensão na cena. A luz, operada pelas atrizes poderão criar uma densidade com as sombras...não uma cena de teatro de sombras...mas aproveitar a significância das sombras provocadas como elemento narrativo, simbólico...fazer a história emergir da escuridão, da memória do tempo...divagações!

Hoje iniciaremos a oficina com o Fávero...muita expectativa do grupo...é bom arejar as idéias com uma visão de fora.

E aqui vai o trecho inicial que escrevemos para o coro:


Dez anos perduraram de batalhas entre Gregos e Troianos.
A disputa pela bela Helena trouxe sangue e perdas para ambas fileiras:
Para os Troianos, o bravo Heitor, e para os Gregos, o incomparável Aquiles.
Mas a artimanha que daria fim à guerra viria do astuto Odisseu, inspirado no deus Posêidon:
Um imenso cavalo de madeira ofertado aos troianos.
Esse presente grego, recheado de guerreiros, penetrou os portões de Troia e encerrou com a década de sofrimento em lutas.
Os gregos, armados, saíram da robusta escultura equina e espalharam-se pela cidade ao anoitecer. Mataram soldados e aprisionaram Rei e Rainha.
Helena foi levada por seu marido Menelau de volta à Esparta e cada um dos combatentes gregos voltou para sua terra.
Todos regressaram, menos Odisseu e seus belicosos marinheiros. A fúria de Posêidon recaiu sobre Odisseu, protegido da deusa Atenas.
Esta é a história da volta de Odisseu para sua ilha de Ìtaca, onde era rei.

domingo, 8 de maio de 2011

CIA TEATRO LUMBRA DE ANIMAÇÃO MINISTRA OFICINA DE TEATRO DE SOMBRAS E PALESTRA GRATUITA NO CEART/UDESC

A renomada companhia internacional, representada pelo diretor Alexandre Fávero, especialista em teatro de sombras e pesquisador dessa linguagem em suas amplas formas dramatúrgicas contemporâneas, estará em Florianópolis entre os dias 09 e 19 de maio de 2011.
A vinda desse expoente brasileiro da arte da animação é uma iniciativa da turma X da disciplina de Montagem Teatral I, orientada pelo Prof° Paulo Balardim.
A temática de montagem da turma orbita sobre a Odisséia, de Homero: uma das mais importantes obras literárias do ocidente.
A aproximação da encenação com a linguagem do teatro de sombras será o mote da oficina ministrada exclusivamente para os alunos da disciplina e para o Grupo de Estudos de Teatro de Animação da UDESC, coordenado pelo Prof° Valmor Nini Beltrame.
O fato de Fabiana Lazzari acolher o trabalho de Alexandre Fávero como objeto de sua dissertação de mestrado, aliado ao seu engajamento na disciplina de Montagem Teatral, facilitou a concretização da proposta dessa oficina.

Mas, para que todos os alunos do CEART possam conhecer o trabalho da cia Lumbra, bem como a nova pesquisa "Dramaturgia das sombras" de Alexandre Fávero - financiada pelo FUMPROARTE de Porto Alegre,
haverá uma palestra-demonstração aberta ao público no dia 19 de maio, às 19h e 30min, no espaço 2 do DAC.

Saiba mais, acessando os sites:

http://www.clubedasombra.com.br/
http://www.dramasombra.blogspot.com/
http://www.odisseia-montagem2011.blogspot.com/







CRÉDITOS DAS FOTOS: Acervo da Cia Teatro Lumbra de Animação
TEXTO: Paulo Balardim